Cenários de Investimentos.

Não falamos só sobre coisas engraçadas que encontramos na internet, falamos sobre Investir e eis que…

Sobre o evento de ontem, seguem algumas conclusões dos gestores da Brasil Capital e Safari:

  • Ações no Brasil estão baratas. Fundamentos e indicadores (como o Price/Earnings) demonstram que há espaço para altas
  • SELIC deverá cair para 4,5%, podendo até cair para 4,0% a.a.
  • Cenário para ações no longo prazo deverá ser muito positivo
  • Crises no exterior (impeachment EUA, Trade Wars EUA China, Recessão e abrandamento econômico Global) não terão grande impacto no Brasil
  • Brasil tem o melhor case dos países emergentes

A visão é muito agressiva para renda variável. Existe sempre um grande viés altista por parte de gestores de fundos de ações porém os argumentos são muito válidos e com SELIC baixa e inflação controlada devemos pensar realmente neste tipo de investimentos.

Por outro lado, uma recessão global mais forte terá consequências imprevisíveis. Se expor demasiado ao mercado de uma única vez é sempre arriscado, eu sugiro começar devagar e sentir o comportamento da carteira em semanas de desvalorização e gradativamente aumentar o investimento.

Seguem algumas opções de investimentos de renda variável:
Multimercados Arrojados : na minha opinião não compensa o risco/retorno, estamos mais interessados em fundos de ações mas seguem os principais produtos:

  • Canvas Enduro – Retorno histórico em 12 meses 245% do CDI com volatilidade de 6%
  • Verde Scena – Retorno histórico em 12 meses de 268% do CDI com volatilidade de 4%

Ações Long Biased (tipo Safari): Fundos adequadas face ao cenário econômico de juro baixo e com risco de recessão. Gestor pode ter qualquer exposição ao mercado de ações:

  • Safari, Dahlia, Távola – Fundos com retorno histórico em linha ou superior ao Índice Bovespa mas com risco inferior

Ações Livre: fundos que deverão ser mais beneficiados com possível alta dos mercados, porém o gestor é obrigado a ter posição acima de 70% em ações.

Em caso de crise no Brasil o gestor não tem como evitar desvalorizações. O melhor Sharpe (fundo mais eficiente, melhor risco/retorno) nos ultimos 24m foi o Brasil Capital e depois o Equitas Selection.

  • Equitas Selection: Retorno 24m de 59% com volatilidade de 20%
  • Moat: Retorno 24m de 64.5% com volatilidade de 23%
  • Alaska: Retorno 24m de 47.6% com volatilidade de 20%
  • Brasil Capital: Retorno 24m de 50.5% com volatilidade de 16%

COE: Ações sem risco de desvalorização, porém investimentos de longo prazo e sem liquidez para resgates:

  • Ibovespa vs CDI alavancado. Fundo que retorna a diferença Ibovespa – CDI. O COE alavanca o resultado em 1.4x. Por exemplo se Ibov vs CDI igual a 30% o COE irá render 42%. 5 Anos
  • Ações Sustentabilidade climática. Retorno minimo garantido de 24% mesmo que as ações se desvalorizem. Se as ações se valorizarem o investidor recebe, no mínimo, 99%. Se as ações se valorizarem acima de 99% o investidor recebe a alta integral (sem custos ou taxas). 7 anos
  • COE de prazos inferiores a 5 anos não estão tão apelativos, temos COE de ações Brasil ou EUA, Renda Fixa e Multimercados. Mas ou os ganhos são limitados ou investe em ativos que já se valorizaram muito. 

Então é isso.

xoxo

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *